ANÁLISE: Estão deixando o eterno menino de Campina Grande sonhar

Cássio Cunha Lima é um dos grandes políticos da Paraíba que recentemente anunciou aposentadoria da política devido ao desejo de se dedicar em suas atividades ligadas à advocacia em Brasília. Corriqueiramente é sempre lembrado nas rodas de conversas sobre uma possível volta para política, mas como esperto que é, sempre despista a todos sobre o seu futuro.

Um fato que precisa ser analisado é: Hoje, quem consegue se consolidar como a grande oposição ao governo do estado? Pois é! Acredito que você deve ter parado um pouco para pensar e lembrar algum outro nome que não seja Romero Rodrigues, cujo mesmo é aliado de primeira hora de Cássio. Porém, nos últimos dias, Romero teve o seu nome ligado à operação calvário, um dos maiores escândalos de corrupção da história da Paraíba. Com isso, a sua imagem ficou bem desgastada. Se não for Romero o candidato da oposição ao Governo do estado, quem pode ser? Ah, tem Daniella Ribeiro! Mas será que Daniella toparia se arriscar para uma disputa ao governo do estado, podendo se desgastar numa campanha complicada, e até mesmo com a possibilidade de rachar o grupo: Cunha Lima x Ribeiro; que nas últimas eleições vieram com um alinhamento tão forte.

Existe um ditado popular que diz: “Cadeira vazia não tem dono”. Se esse ditado pode ser pautado para esta atual situação, podemos dizer então, que não tem ditado melhor para relatar a falta de uma oposição de peso ao governador João Azevedo. Vale lembrar também que Cássio conta com o prestígio do presidente Jair Bolsonaro, que em visita à cidade de CG para entrega do Residencial Aluízio Campos, demonstrou total afago com Cássio.

E não podemos esquecer também da disputa para o senado federal, que até o momento os nomes que se colocaram como pré-candidatos não encantaram a população, que anseia por um candidato que transmita segurança e preparo para atuar no legislativo em tempos tão difíceis como os atuais que estamos vivendo. História, experiência e preparo são atributos que fazem total diferença numa disputa tão importante quanto a do senado, e o “eterno menino de Campina Grande” tem de sobra! Mas tem que combinar primeiro com os Paraibanos, haja vista que atualmente os 03 senadores do estado são de Campina Grande, mesma cidade de Cássio.

Se em 2022 acontecer o que aconteceu no ano de 2020 em João Pessoa… podemos ter um “ex-aposentado” da política voltando ao cenário com chances reais de vitória!

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *