CRISE DA PANDEMIA: Paraíba perdeu mais de 15 mil empregos e comércio demitiu mais de 2 mil

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) revelaram números preocupantes quanto às demissões que vêm ocorrendo no estado da Paraíba, após a crise iniciada com a pandemia do novo coronavírus. Segundo a atualização divulgada nesta quarta-feira (27) pelo Ministério da Economia, a Paraíba perdeu ao longo do ano mais de 15 mil postos de trabalho formais.

Segundo o CAGED, somente no último mês de abril foram extintos 8.299 postos de trabalho em todos os setores da economia paraibana. O setor do comércio varejista foi o que mais fechou vagas de emprego em todo o estado, com 2.303 postos extintos, seguido pelo setor da indústria da transformação que eliminou 1.716 mil empregos com carteira assinada.

A capital, João Pessoa, foi a cidade paraibana que mais demitiu no último mês de abril, com 3.963 empregos encerrados, seguida por Campina Grande (-1.661), Santa Rita (-316) e Cabaceiras (-312).

Na avaliação do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas da Paraíba (FCDL-PB), José Lopes da Silva Neto, os números reforçam o discurso das entidades empresariais que cobram do governo estadual e das prefeituras medidas de proteção às empresas como forma de assegurar os empregos dos trabalhadores.

“Tudo isso foi ocasionado devido à pandemia, porém, tendo como agravante algumas medidas restritivas de alguns prefeitos e do governador que fecharam o comércio sem dar às empresas outra saída a não ser demitir. Mesmo com a possibilidade de suspensão total ou parcial dos contratos de trabalho esses números realmente são assustadores”, frisou José Neto.

Quando comparados com o primeiro quadrimestre de 2019, o aumento do desemprego no estado impressiona ainda mais.  De janeiro a abril do ano anterior o estado registrou saldo de 351 postos de trabalho encerrados contra os 15.411 registrados este ano. Aumento de mais de 400% na quantidade de demissões.

A região nordeste ficou em segundo lugar no ranking das demissões no mês de abril, com 126.834 mil postos de trabalho fechados, ficando atrás apenas da região sudeste que fechou 450.707 mil empregos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *