Partidos de esquerda vão assinar pedido de impeachment contra Bolsonaro

O Partido dos Trabalhadores (PT) coordena esforços, ao lado do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), para apresentarem um novo pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro, contando com o respaldo de cerca de 300 entidades que representam a sociedade brasileira em seus mais diversos setores. Os responsáveis pela iniciativa ainda não definiram a data para o lançamento do texto.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva publicou em uma rede social que Bolsonaro atua com a ideia de endurecer cada vez mais a democracia para instaurar um governo autoritário e insiste que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deve colocar o impeachment em votação. Lula considera que o Brasil não aguenta três meses do jeito que está sendo governado.

Por seu turno, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PT-PR), afirma que está se formando um consenso dentro da legenda de que chegou a hora de o PT colocar na rua um bloco amplo de forças a favor do impeachment.

Outros partidos de centro-esquerda, como Rede, PDT e PSB formalizaram pedidos de abertura de um processo de afastamento na Câmara.

O PCdoB ainda não definiu se irá apoiar o pedido de impeachment. O deputado Orlando Silva, embora considere que a indignação com o governo de Bolsonaro seja geral, acha que é não basta constatar que Jair Bolsonaro cometeu crime. O deputado considera que a proposta vai cair no vazio pois os partidos de esquerda e as entidades dos movimentos populares e democráticos vão propor o impeachment sabendo que não haverá encaminhamento na Câmara. Orlando Silva opina ainda que Bolsonaro vai se vitimizar para esconder a própria incompetência.

 

Brasil 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *