Presidente da Câmara de Bayeux diz que só fará eleição por determinação da justiça

O presidente da Câmara Municipal de Bayeux, Inaldo Andrade, disse que não pretende mais realizar eleição indireta para prefeito da cidade após a renúncia do prefeito afastado Berg Lima, exceto se houver alguma decisão judicial determinando a votação.

”A preço que hoje fica do jeito que está”, disse Inaldo Andrade. A Câmara acatou, na última terça-feira (28), o pedido de um grupo de vereadores para cancelar a eleição indireta que estava prevista após a renúncia.

Com isso, o prefeito interino, Jefferson Kita, permaneceria no cargo até o dia 31 de dezembro, já que no próximo ano um novo prefeito, eleito diretamente pelo povo, assumirá o comando da cidade.

O vereador Adriano Martins, entretanto, entrou na Justiça para que haja a realização imediata da eleição. Inaldo Andrade afirmou que ainda não recebeu na Câmara nenhum documento relativo ao pedido de Adriano Martins, mas disse que obedecerá o que a justiça decidir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *