Regina Duarte toma posse da Secretaria Especial de Cultura e lembra da carta branca oferecida no convite feito por Bolsonaro

Com um discurso de que veio para “pacificar” o setor, a atriz Regina Duarte tomou posse da Secretaria Especial da Cultura em cerimônia no Palácio do Planalto nesta quarta-feira. Ela aproveitou a ocasião para mandar um recado ao presidente Jair Bolsonaro, que acompanhou a solenidade.

“O convite que me trouxe até aqui falava em porteira fechada e carta branca. Não vou esquecer não, hein presidente” disse Regina.

Durante seu discurso, o presidente afirmou que ela passará por um “momento probatório” e que tem certeza de que ela passará por esse período. Bolsonaro respondeu ainda a cutucada da atriz sobre a nomeação para os cargos na Cultura.

“Todos os meus ministros receberam o ministério de porteira fechada. Às vezes eu interfiro, e isso não é perseguir ninguém, é botar o ministério no caminho escolhido pelo chefe do executivo”, explicou.

Regina Duarte desceu a rampa de braços dados ao vice-presidente Hamilton Mourão. Também acompanham a cerimônia, ao lado de Regina, o presidente Jair Bolsonaro e sua esposa, Michele; a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves; o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina; e o ministro da Casal Civil, Braga Neto.

 

Redação com O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *