‘Se criar Segurança, Moro fica de fora e só na Justiça’, diz Bolsonaro sobre criação de novo Ministério

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quinta-feira (23) que o ministro Sergio Moro permanecerá no comando da Justiça, caso resolva desmembrar a pasta e criar o Ministério da Segurança Pública. A proposta é vista como uma tentativa de enfraquecer o super-ministério de Moro na Esplanada.

“Se for criado, daí ele [Sergio Moro] fica na Justiça. É o que era inicialmente. Tanto é que quando ele foi convidado, não existia essa modulação de fundir com o Ministério da Segurança”, explicou o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada, nesta manhã, para embarcar rumo à Índia.

Bolsonaro disse ainda que Moro é contrário ao desmembramento da pasta, mas que essa decisão conta com o apoio da bancada da segurança pública, também conhecida como “bancada da bala”, na Câmara e do próprio presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“É comum receber demanda de toda a sociedade e ontem [quarta-feira] eles pediram para mim a possibilidade de recriar o Ministério da Segurança. É estudado. É estudado por Moro, mas lógico que o Moro deve ser contra”, comentou. “O Rodrigo Maia é favorável à criação da Segurança. Acredito que a Comissão de Segurança Pública, que trabalhou no passado, também seja favorável. Temos que ver como se comporta este setor da sociedade para melhor decidir”, completou o presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *