SENSATEZ: “A covid é um mau que não podemos menosprezar”, diz Marcus Diogo após adiar a realização da festa da luz 2022

Na manhã de hoje (10), o Prefeito da cidade de Guarabira, Marcus Diôgo, em entrevista concedida à rádio constelação, confirmou o adiamento da tradicional festa da luz, a maior festa de padroeira do Nordeste.

Em fala, o prefeito disse: “Eu sou a pessoa que mais quer fazer a festa, porque sei a importância que ela tem para a cidade de Guarabira. Mais do que uma festa, é um evento que movimenta milhares de pessoas, empresários do turismo, comerciantes, ambulantes, artistas e toda população da região. Fazer a festa da luz é uma celebração à grandeza de Guarabira, fazer a festa da luz é movimentar ainda mais a economia de uma cidade que respira trabalho. Entretanto, vivemos tempos difíceis e complexos; a pandemia já ceifou várias vidas no mundo e no Brasil, a covid é um mau que não podemos menosprezar.

A prefeitura de Guarabira vem atuando de maneira incansável desde o início da pandemia, fomos uma das cidades que mais realizamos teste covid no estado da Paraíba, nossas equipes não se omitiram em nenhum momento. Estivemos na frente da batalha rua a rua, conscientizando, testando, medicando e principalmente, vacinando. Quero reforçar ainda mais: vacinem-se.

Somos muito orgulhosos do esforço quem vem sendo que vem sendo realizado por todas as nossas equipes diariamente. Anunciamos a festa da luz no início de novembro, por que Graças a Deus temos a covid-19 controlada em nossa cidade. Infelizmente fomos surpreendidos por uma nova variante chamada Omicron, que de acordo com as autoridades de saúde do Brasil e do mundo, pode ser mais contagiosa e cuja letalidade ainda não foi definida. Por essa razão decidimos pelo adiamento da festa da luz.

O que me deixa tranquilo é a certeza que nós vamos realizar a festa, só que no tempo certo. O Ministério Público estadual, ministério público federal, ministério do trabalho, tribunal de contas, todas essas entidades chegaram junto e pediram o adiamento da festa. Grandes capitais como são Paulo, rio, recife adiaram não só o réveillon, mas também o carnaval que se dá depois da festa da luz. Com isso, não tinha como a gente manter a realização da festa para o mês de janeiro. Nós não podemos fazer a festa agora, mas no momento certo e na segurança necessária teremos a maior festa que nossa cidade já viu.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.