Vereador Carlão comenta sobre gestão de Corujinha e fala sobre pautas polêmicas na CMJP; Assista

Na última quarta-feira (22), o vereador de João Pessoa, Carlão (DC) foi entevistado no programa de Rede Verdade, da TV Arapuan.

Na entrevista falou sobre a gestão do presidente da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), vereador João Corujinha (DC), sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA) e algumas pautas polêmimcas da Casa.

Na visão de Carlão a mudança na direção da Câmara Municipal de João Pessoa permitiu que a Casa ‘resirasse novos ares’, e o vereador Corujinha teria auxiliado no andamento dos trabalhos dos parlamentares.

Sobre a LOA, o vereador explicou que foram quase 200 emendas indicadas para Prefeitura Municipal de João Pessoa, desde calçamento de ruas à melhorias para saúde e educação da cidade.

Carlão cometou ainda sobre a polêmica em volta da concessão do título de cidadão pessoense ao presidente Jair Bolsonaro, proposta do seu mandato.

“Eu não sabia que causaria tanta polêmica. Eu vim de uma campanha em 2016 de certa forma precária para o que hoje existe em termos de candidatura, sem gastar milhões para ser vereador da cidade. Uma campanha que saiu de um seio mais religioso onde as pessoas precisavam colocar a moral cristã acima dos valores políticos. Eu entrei para a política sem ter nenhum parente político, sem apoio de deputados, mas já existia o sentimento de mudança nas ruas. Era um momento que eu precisava tomar uma posição. Foi aí que eu conheci Jair Bolsonaro, que já era pré-candidato à presidência da República, mas ainda não tinha alcançado a casa dos dois dígitos nas intenções de voto. A partir dali a onda conservadora entendeu que aquele rapaz se comunicava com aquilo que pensamos. Foi por tudo isso que propus a honraria”, contou.

Na CMJP Carlão também se destacou por seu posicionamento contrário a identidade de gêneros nas escolas.  O projeto vedando a ideologia de gênero dentro das escolas municipais foi seu primeiro projeto de Lei, proposto ainda em 2017.

“Ele foi uma vitória minha e dos parlamentares. Foi um projeto de prevenção para que não acontecesse aqui o que vinha acontecendo em outros lugares. Então, os outros vereadores compreenderam isso e apoiaram a propositura.

Assista:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *